terça-feira, 2 de julho de 2013

Entreouvidos da Copa

Por João Paulo da Silva

Dois amigos, num bar, após a final da Copa das Confederações.

- E essa final da Copa, hein?
- O que é que tem?
- Sei não...
- Sabe não o quê?
- Muito estranha.
- Estranha por quê?
- Como 'por quê'? Você estava do meu lado. Você viu o jogo.
- Vi sim. A seleção deu uma surra na Espanha. Uma vitória espetacular. Três a zero.
- Pois é. É isso que é estranho. 
(...)
- A vitória?
- Não, não. Não é só a vitória. É o placar.
- Ué?! Merecido. O Brasil se impôs em campo. Jogou melhor. Não deixou os espanhóis jogarem. Marcamos duro. Matamos aquele futebolzinho de toquinho pra cá, toquinho pra lá.
- Não é tão simples assim. Tem alguma coisa errada. Foi fácil demais. Aí tem treta.
- Ah, não. Fala sério! Que treta o quê, cara! Três a zero. Vitória acachapante! Indiscutível.
- Você não vê?! Três a zero?! Na melhor seleção de futebol do mundo na atualidade?! Meu amigo, a Espanha estava há 29 jogos oficiais sem perder. Aí chega aqui e toma três do Brasil, uma seleção que andava desacreditada?! Ainda por cima numa final?!
- E daí? Acontece. Futebol é assim mesmo. Caixinha de surpresa. E outra: o Felipão arrumou a casa. O Brasil vinha em franca evolução. O time foi melhorando a cada jogo. Todo mundo viu isso.
- Sim. Certo. Tudo bem que a seleção vinha evoluindo. Mas daí meter três na Espanha é demais. Aliás, nem parecia a Espanha. Se o Brasil tivesse vencido no sufoco, já nos acréscimos, com um pênalti duvidoso marcado a seu favor, eu não diria nada. Nem estranharia. Agora, três a zero... Sei não, hein...
- Tá bom, sabichão. Então me diga o que tem de errado.
- Acho que esse jogo foi comprado.
- Comprado?! Tá maluco? De onde você tirou essa ideia?
- Há evidências.
- Ah, é?! E quais seriam, senhor “teoria da conspiração”?
- Em primeiro lugar, a Espanha não era a Espanha. Não estranhou o futebol jogado por eles? Completamente diferente daquele que os consagrou. Pareciam um bando de peladeiros. Não é que estivessem fingindo. Não é isso. Pareciam realmente não saber jogar.
- Nada a ver isso, cara. Os craques estavam todos lá. Iniesta, Xavi, Sérgio Ramos.
- Não tenha tanta certeza.
- Por quê?!
- Eu tenho uma teoria.
- Xiiii!! Lá vem bobagem.
- A Espanha nem entrou em campo.
- Não falei que era bobagem?!
- É sério.
- Sério?!
- Você quer ouvir ou não?
- Ok. Explique.
- Acredito que os jogadores espanhóis foram sequestrados antes de chegarem aos vestiários.
- Tá brincando, né? É melhor você parar de beber.
- Não, para. Tô sóbrio. Sei o que estou dizendo.
- Você ta é maluco. Sequestrados?! E quem eram aqueles em campo?
- Sósias taitianos.
- Meu Deus do céu. O que é que você tá bebendo aí, hein?
- Não há outra explicação para os três a zero. A Espanha foi substituída pelo Taiti minutos antes da partida.
- Pelo Taiti?
- Exatamente.
- Aquela seleção que tem até desempregado no time?
- Essa mesma.
- Francamente... E como foi isso, ô James Bond?
- Ainda não desvendei o modus operandi. Mas sei que eram os taitianos em campo.
- Você tem provas por acaso?
- Fortes indícios.
- Tá bom. Certo. Quais, por exemplo? Quero só ver até onde você vai com essa loucura.
- Notou que nenhum dos jogadores “espanhóis” cantou o hino nacional?
- Besteira. Isso é comum. Tem seleções que não cantam e mesmo assim...
- Numa final de Copa?! Duvido! Eram os taitianos. Não cantaram porque não sabiam. Não queriam dar na vista. Ainda mais com sotaque francês.
- Que absurdo você tá dizendo. O hino espanhol nem tem letra oficial.
- Ah, é?! Mero detalhe. E o lance do primeiro gol do Brasil?
- O que é que tem?
- Viu como o Piqué taitiano tentou tirar aquela bola aérea? Com o pé! Com o pé! Deu uma voadora! Puro amadorismo. O Piqué de verdade jamais faria aquilo.
- Zagueiros falham.
- Não daquele jeito escandaloso. Só pode ter sido armação. O que explica aquele monte de passes errados? E a moleza para o Brasil fazer os gols? E o pênalti perdido pelo falso Sérgio Ramos?
- Para de paranóia. Isso não faz o menor sentido. Nem se fosse na Guerra Fria. Nossa seleção foi melhor.
- Não é paranóia coisa nenhuma. Você notou o vacilo da torcida? Aliás, torcida não. Figurantes.
- Rá! Figurantes?! Você enlouqueceu completamente. Quer dizer que havia setenta mil figurantes no Maracanã?!
- Claro! E todos muito burros. Entregaram toda a encenação quando começaram a cantar “o campeão voltou” com o jogo ainda no começo e o Brasil vencendo apenas por um a zero. Ou seja, já estava tudo armado. Eles sabiam que a partida estava ganha.
- E o quase gol da Espanha, que o David Luiz tirou em cima da linha, hein?
- Jogada ensaiada! Tudo combinado.
- Putz. Nem sei por que fui te dar corda nisso. Foi a conspiração mais esdrúxula que já ouvi.
- Mas aposto que é verdade. Essa final foi comprada.
- E por quem? Quem se beneficiaria com a seleção sendo campeã da Copa das Confederações em casa?
- Como ‘quem’? Os governos, é claro. Todos. De norte a sul do país. Federal, estadual, municipal. Você não tá acompanhando essas manifestações no Brasil?! A vida dos políticos não tá fácil. A pressão neles tá grande demais. Se o Brasil não ganha essa Copa, meu amigo, o povo põe esse país do avesso. Isso aqui ia virar a Turquia.
- Mas o povo também está indo às ruas por causa do custo bilionário da Copa... por saúde, educação.
- Vá por mim. Os governos compraram essa vitória para acalmar os ânimos e tirar o foco. Grana alta na mão de muita gente. Fifa, Federação Espanhola de Futebol, quem sabe até na mão do governo do Taiti, para as despesas com os sósias e tal.
- Olha, você deveria ser roteirista de Hollywood. Trama sensacional. Intrigante. Já contou pro Scorsese?
- Tudo bem. Pode me zoar. Não precisa acreditar. Mas eu sustento minha teoria.
- Certo. Vamos lá. Vou te dar um desconto. Digamos que seja verdade essa conspiração. Onde estariam os verdadeiros jogadores espanhóis agora?
- Isso eu ainda não sei. Mas desconfio de alguém que pode saber.
- Quem?
- A Shakira. Viu a forma como ela olhou para o falso Piqué na arquibancada, depois que ele foi expulso? Ali tem coisa. Aquele olhar... sei não.

3 comentários:

Rafael Belo disse...

muito bom. a pulga atrás da orelha da galera.

Anônimo disse...

JP é você que inventa tudo isto sozinho ou o João Gabriel te ajuda?
Muito bom... hahaha...

Ricardo disse...

JP é você que inventa tudo isto sozinho ou o João Gabriel te ajuda?
Muito bom... hahaha...