terça-feira, 3 de julho de 2007

Aos jornais deixamos nosso sangue como capital

Por João Paulo da Silva

O famigerado presidente Washington Luís disse há mais ou menos 80 anos que “a questão social é um caso de polícia”. Já explico de forma mais clara o pensamento desse sujeito. O que o senhor Washington Luís – que o diabo o tenha! – quis dizer é que desempregados, pobres e miseráveis (na sua maioria negros) são problemas a serem resolvidos à bala. O massacre ocorrido no último dia 27 de junho no complexo de favelas do Alemão é a expressão mais brutal desse raciocínio. E, infelizmente, parece que deixou muitos herdeiros.

Lula, a polícia e o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB) adoram usar números para comprovar eficiência. Pois bem. Aí vão alguns números. A operação da PM e da Força Nacional de Segurança (segurança de quem?!) deixou – até onde se sabe – 19 mortos. Destes, 9 eram adolescentes entre 13 e 16 anos. Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas por balas e estilhaços de granadas. Detalhe: não eram traficantes. Segundo dados do próprio governo, desde o dia 2 de maio, quando a PM iniciou a invasão do complexo do Alemão, já foram contabilizados 44 mortos. E tem mais. As estatísticas mostram que os homicídios em ações policiais aumentaram em 50% nos três primeiros meses de 2007. Esses são os números. E assim devem ser tratados. Como números. Pois para o governo Lula e seus comparsas vidas humanas são apenas números. Ou melhor, sinal de eficiência.

A chacina ocorrida no complexo do Alemão só prova o que muitas outras chacinas de trabalhadores negros e pobres já comprovaram: a política de mais polícia e mais repressão para acabar com a criminalidade urbana é a cota maior da estupidez e do caráter burguês da justiça desse governo. Que argumentos usam os que negam o aumento da violência como resultado da miserabilidade do povo? Repressão falha? Justiça lenta? Leis inadequadas? Ora, estes já estão manjados!

Além de exterminadores da vida da população pobre, os planos econômicos neoliberais do governo Lula e a polícia são verdadeiros exterminadores do futuro. Ou se modifica a política econômica do país, parando de pagar as dívidas externa e interna e transformando a sociedade, ou estaremos condenados a uma crescente barbárie social, onde as únicas estatísticas que sofrerão alterações serão as dos mortos.

Um dia após à ação policial os jornais de todo o país traziam manchetes sujas de sangue, terror e desespero. Os moradores e as famílias das vítimas do massacre do Rio não podem e não devem ficar calados diante dessa “limpeza social”. Do contrário, continuaremos deixando aos jornais nosso sangue como capital.

9 comentários:

igor disse...

[b] [i] cara... sem comentários!!! ficou massa, mais uma critica ao nosso querido e tão amado governo... fazer o que! "cada governo têm o povo que merece!!!" kkkkkkkkkk, ou seria ao contrário????kkkkkkkk um abraço! obs:"gostaria de pedir permissão para utilizar algumas de suas obras(ainda irei escolher) para fins artisticos, peças, parodias, etc...entrarei em contato contigo, alias to te devendo uma visita... um abraço!!!!!!!!!!!

ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ana disse...

kkkk eu burra apaguei...
Professor gostei muito desse texto que fala da verdade que acontece nesse nosso pais e da injustiça que acontece na favela do alemao...
abraçoo JP
:D Paulinha freitas/

Lari disse...

verdadeiramente uma aula de como são as coisas, da dura realidade das coisas. esse é você e esses são seus textos, meu amigo

continue escrevendo pq vc vai longe, muito longe

Lari disse...

quando eu crescer eu realmente quero ser igual a vc

^^

Flávio disse...

opa camarada!
para vc não dizer que eu nao leio seus textos! ehehe
li e gostei muito...continue escrevendo...a revolução precisa de escritores tbm..

abraços

Flávio PSTU

Estêvão dos Anjos disse...

Finalmente o João está fazendo nesse blog o que eu esperava, não ue suas crônicas não fossem boas mas é que ele tem essse lado de desmintir o que vemos cotidianamente e nesse texto ele faz isso muito bem...através desse blog ele vem trazendo uma visaõ mais critica do que acontece ao nosso redor, fazendo o que desde o primeiro ano de jornalismo eu esperava que ele fosse fazer, uma mídia combativa.

Anderson Calisto disse...

ficou massa joão!!!!!!!!!
vc é um poeta!!!!!!!!!

Anônimo disse...

aew joão muito legal seu blog vc escreve cronicas muito legais eh melhor do q ver vc ensenando¬¬



bjooo téééé \o/


ass: flavinha yezzi