segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

De férias. Só por hoje.

Por João Paulo da Silva

Hoje não vou escrever. Quer dizer, não vou escrever sobre assuntos relevantes. Nada de política, economia (eu acho que escrevo sobre isso), cenas do cotidiano etc. Quis me dar uma folga nesse final de semana. Afinal, ontem, 17 de janeiro, foi meu aniversário.

Cheguei aos 24 anos com certa tranqüilidade, relativamente ileso. Ainda não tenho aquela barriga saliente, típica do descuido que vem com o tempo. Voltei a me exercitar. Corro uns sete ou oito quilômetros todas as manhãs, pelo menos em tese. Quanto à perda de cabelos, já estou tomando remédio. Não vou me render. Até aceito perder os cabelos aos 40 anos. Mas aos 24 não.

Ao completar mais uma primavera, duas sensações me assaltam. A primeira é de felicidade por ter chegado até aqui. A segunda é de leve aflição por estar ficando mais velho. Por exemplo, ano que vem farei 25 anos. Ou seja, 1/4 de século. E aí já viu, né? Dos 25 aos 30, é um pulo. Depois, cada ano que passar será uma década. 40, 50, 60, 70... Isso porque estou sendo bem otimista.
Aqui em casa teve um bolinho para comemorar meu aniversário. Poucas pessoas, todas especiais. Mas parece que sempre nos falta algo ou alguém. Na hora de apagar as velinhas, fiz um pedido lindo. Claro que não vou contar o desejo. Corro o risco de não vê-lo realizado.

Bom, quero aproveitar muito esses meus vinte e poucos anos. E vou começar me divertindo. É que chegou aqui no bairro um circo bem pequenininho, muito precário mesmo. Mas parece ser feito da mesma matéria dos sonhos, o que às vezes é o mais importante.
Dentre as principais atrações, está o fabuloso e destemido domador de bodes.
E eu não vou perder isso por nada nesse mundo.

17 comentários:

Giambatista Brito disse...

Embora atrasado... feliz aniversário! :)

Isolda Herculano disse...

João,
adorei o texto – típico da nostalgia de quem faz aniversário e não é mais criança para ganhar presentes, festinhas com muito brigadeiro ou apenas apertos (insuportáveis) nas bochechas.

Também tenho 24 e passei pela experiência: no meu ritmo, claro. Sobrevivemos, a boa notícia é essa. Em 2009, já parto para o ¼ dos 100 e carrego comigo as melhores expectativas – aquelas que só quem ouve o nosso pedido calado, no rápido assopro rumo a uma vela acesa, pode saber.

Não perca o domador destemido de bodes mesmo. Será outra experiência acumulada. Uma boa história para, breve, contar aos netos.

Abraço.
Isolda.

DV disse...

muito bom!!!!

parabéns meu anjo

pelo aniversário e pelos textos cada vez melhores

:]

Edson Falcão disse...

João,
Perdi o seu bolinho de aniversário, o apagar das velinhas, o "parabéns pra vc", o "é big, é big...", e o "chegou a hora de apagar..", infelizmente. Mas fico imaginando vc com um conezinho na cabeça, preso com elástico sob o queixo, com motivos do Batman e Robin, batendo palminhas diante do sinistro bat-bolo. Resta-me agora enviar um abração e desejar estar vivo para ler mais crônicas como essa por vários anos. Isso me basta.
Quanto ao domador de bodes, espero que aprenda com ele a domar a queda dos cabelos rebeldes. No próximo ano ainda quero poder contá-los em sua cabeça pensante.
Abração.
Edson Falcão

Bruno MGR disse...

Diga, velho. Não fique cismado com a expressão. "Velho" é mais uma palavra de carinho do que um demérito pela idade que chega ano a ano.
Já cheguei ao 1/4 de século e posso dizer que a proximidade com os 30 assusta um pouco mesmo, mas vc tira de letra.
Parabéns pra ti e que vc saiba que te considero um amigo, mais que apenas um colega, abração!

Margarida Alexandrina disse...

parabéns joão

Pedro Hermes disse...

João e suas engraçadinhas..."domador de bodes"...kkkkkkkkkkkkkkkk!
Ficou massa, não dou 5 anos pra vc estar apresentando o Big Brother Brasil!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...flw, garoto, e se liga no racha!!!!

margarida disse...

Parabens!você nem imagina ainda como é bom ter 24 aninhos.Adorei ler as coisas que escreves,e ri bastante com o doador pois sinto-me na pele dele;na verdade tens estilo e certamente em breve estarás frequentando p.famosas.Vai em frente cara o sucesso te espera.
Larissa apresentou-me teu blogg e sou visitante assidua.

Natália disse...

É, mas o que ng contestou foi a mentira na parte do "estou me exercitando". Mentira braba!!!
De resto, nostálgico mesmo, mas muito legal.
bju!

Mário Júnior disse...

Esses circos fuleirex existem aos montes por aqui, mas domador de bodes - aos meus ouvidos - é uma baita novidade.

Me conta como foi!

E você nem me chamou para seu aniversário... :(

Fabiano disse...

kkkkkkkkkkk

Ai ai viu... o João o pelo menos em tese das suas corridas matianais me faz pensar que na verdade vc se exercita sonhando, e qdf acorda acredita relmente que correu os 7 ou 8KM.

Bom deculpa não ir ao seu níver, estava em terra de papai e mamãe...

Parabéns meu caro, e eu que custo a me lembrar que acabei de completar 26 anos, confirmo a tua tese que depois dos 25 pra chegar nos 30 é rapidim, o ano passado passou que eu nem vi, rs...

Abraços fii

julia disse...

quanto tempo!!
poxa parabéns então...você ia ficar bem careca
=p
;**

Mário Júnior disse...

João Paulo, como falei no msn, te indiquei para uma premiação que recebi. Dê uma olhada neste link:

http://blogdomariojunior.blogspot.com/2009/01/primeira-premiacao-do-blog.html

Posta a mesma coisa nesse seu blog (As Crônicas do João), pra que nós dois ganhemos as caricaturas. São muito boas! Dá uma olhada:

http://olhaquemaneiro.blogspot.com/2009/01/primeiras-caricaturas.html

Abraços! \o/

Jorge lucas disse...

Conheci um circo certa vez que tinha um bode que era a atração principal, ele andava na corda bamba nas alturas sem nada embaixo pra amorter a queda, e quando terminava fazia o sinal da cruz, agradecia ao publico e saia pro camarim.

ludmila mendes disse...

joão sou sua fã.te disse não foi?

e disse tb que amei essa crônica!!

bjs domador de bodes...kkk

DV disse...

pq vc nao ta escrevendo?

Ingrid Barbosa disse...

Não dá pra parar de ler teus textos... Devem ser feitos "da mesma matéria dos sonhos"!!!!